Subscribe Twitter Facebook

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Plantas são modificadas para detectar explosivos

 Um projeto desenvolvido na Universidade do Estado do Colardo utiliza plantas manipuladas para a detecção de explosivos. Quando detectam a presença de elementos quimícos semelhantes aos que são encontrados em bombas, as plantas mudam para a cor branca.

Desenvolvido pela professora de biologia June Medford e financiado pela DARPA (Agência de Projetos e Pesquisas Avançados de Defesa) e pela Agência de Defesa e Redução de Ameaças, o projeto tem como objetivo principal tornar as plantas tão sensitivas aos explosivos quanto os cachorros. Além disso, o novo “recurso” vem para evitar o uso constante de scanners de segurança.

A criação destas plantas visa a fornecer uma alternativa para a segurança em aeroportos, prédios governamentais e estádios de futebol. Segundo relato da professora June Medford, estas plantas ainda estão em desenvolvimento, sendo que, após os testes, poderão ser utilizadas na prática. A previsão é de que em quatro anos alguns locais adotem o novo método de segurança.


Fonte: Baixaki.com.br

3 comentários:

Francisco Valdir disse...

Olá, Jonas!
Muito interessante! Mas, repassando a pergunta que um meu sobrinho me fez aqui: "elas ficam brancas de medo"? (??????) KKKKKKKKKKKKKK!!!!!
Um abraço!!!!!

Vieira Calado disse...

A química é uma das disciplinas de mais gosto!

Saudações poéticas

Clave de Pi disse...

Francisco, desculpe o transtorno. mas, somo dois editores. Eu me chamo Jhonatas e o outro Vitor.

Jonas é muito feio..rs.. Jhonatas é mais bonito..

E quanto ao seu sobrinho.. (risos). nossa ri muito aqui!! Nem tinha pensado nisso, mas, provavelmente sim!! Até as plantas têm medo de bombas!

E Senhor Vieira, química realmente é uma matéria muito interessante. É uma pena que muitas vezes ela não é ensinada mostrando os exemplos que existem na natureza. Mas, realmente, se quisermos entender fielmente a natureza, temos que estudar química, física, biologia. Mas, sobretudo matemática, que é a linguagem em comum da Ciência.

Costumo pensar que a natureza é um livro em três volumes, um da física, química e biologia. Mas, esse livro é escrito com números.

Os números são abstratos, mas, descrevem perfeitamente a natureza que é concreta!

Grande abraço!